Archive | March, 2013

ASSOBECATY: Além de ser lugar de orixás, tradição, festas, costumes e resistência do feminino negro: Agora também é lugar de inclusão digital no axé !

27 Mar

ASSOBECATY:

Além de ser lugar de orixás, tradição,

festas, costumes e resistência do feminino negro:

Agora também é lugar de inclusão digital no axé !

Abertura da celebração Greice Achegada de uma data de aniversário nas casas tradicionais de terreiros é sempre um acontecimento que merece ser celebrado, na Associação Beneficente Cultural Africana Templo de Yemanjá – ASSOBECATY, nas comemorações da passagem de seus 79 anos de existência e 25 de Identidade Jurídica , neste ano de 2013, foi acrescido com acontecimento importante, chegou o fim da exclusão digital, fato que é anunciado com festa, no dia 15 de março, onde estiveram presentes autoridades civis e religiosas e a presença da Coordenadora do Programa de Inclusão Digital Cristiane Luiz da Secretaria de Políticas de Promoção a Igualdade Racial da Presidência da República – SEPPIR.

ABERTURA pAI ANDREMãe Carmen - fazendo o juramento

O 1º Terreiro do Brasil a inaugurar o Telecentro BR, fato que foi celebrado em meio a batuques e cânticos oferecidos a orixá Yemanjá, em seu nome os pilares do ilê, foram erguidos, atualmente também conta a força espiritual de sustentação do Pai Oxalá.

aBERTURA PODE DE PA entidade teve muitas dificuldades, para receber essa política pública. Vale lembrar que tudo começou em 2003, quando o Governo Federal, a partir da criação da SEPPIR, nesse ano, através da Política Afirmativa “ Terreiros Pólos”, a Assobecaty começou sua jornada, principalmente por já atuar com comunicação comunitária e social, pela inclusão digital dos centros de matriz africana, e de consolidação de políticas públicas estruturantes para o segmento.

SORISSOS NO TELE

Dez anos passados, juntamente com as comemorações dos 10 anos de criação da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, recebemos a efetivação do Telecentro BR; a partir de agora, estamos prontos para abrir as portas e atender a comunidade em geral, porém com uma atenção aos demais terreiros para passar adiante o que aprendemos, mesmo sem estrutura desde o ano 2000, quando iniciou o trabalho com comunicação dentro do terreiro. A luta pela sustentabilidade, continua.

 

APLAUSOS TELEAinda, devemos destacar que em 1994 a Yalorixá Quina de Yemanjá, protagonizou a instalação, pela primeira vez, da Biblioteca Moab Caldas dentro da casa de religião. Dezenove anos passados, sem reposição de livros, a mesma ficou obsoleta, agora com a chegada da tecnologia, ficou oportuno revitalizar a Biblioteca transformando- a em TELECENTRO BIBILHOTECA MOAB CALDAS.

 

Transgeracional

Ainda, dentro do evento, inovando com o antigo, as 11 máquinas receberam o nome de 11 Mães de Santo, cada uma das máquina recebeu o nome de uma delas. O servidor ganhou o nome da fundadora da Assobecaty Mãe Quina de Yemanjá, Mãe Ritinha Corumbins, Mãe Apolinária Oyá, Mãe Otilia de Ossanhã, Mãe Ester de Yemanjá, Mãe Palmira de Oxum, Mãe Gratulina de Xapanã, Mãe Moça de Oxum, Mãe Laudelina de Bará, Tamboreira Evinha de Xangô .

 

Todas elas tiveram em comum a missão de transmitir, oralmente, de geração a geração, as crenças nascidas e cultivadas, do continente africano, reviveram em suas práticas África no Rio Grande do Sul. Ainda, elas foram eternizadas, em homenagens em cima de cada máquina, estará uma foto com uma breve biografia e suas contribuições sociais. deixam um legado, que nos encorajam a anunciar a obra que em breve Mãe Carmen de Oxalá revelará a sociedade contribuições sociais do matriarcado das yás gaúchas.

Aqui fica o registro das lembranças do dia que inauguramos o telecentro br no axé. Como acontecem com todas as lembranças, acreditamos que elas contém informações atemporal. Que não vão nunca envelhecer, mesmo com o passar do tempo.

Afinal, adicionar irreverência é a vontade de todos nós que vivemos procurando um modo de visibilizar a trajetória da cultura negra no estado do Rio Grande do Sul, sempre que possível recolocamos o tradicional dentro da moldura do contemporâneo.

Esses fatos reais que fazem da casa tradicional Assobecaty, lugar de orixás, resistência do feminino negro, lugar de tradições, lugar de história, lugar de memória, lugar de festa, lugar de sentimento e lugar de cultura e agora é lugar de inclusão digital no axé.

Advertisements

Mãe Carmen de Oxalá faz o juramento feito por Yá Quina de Yemanjá

19 Mar

 

Mãe Carmen de Oxalá , faz a leitura do juramento, que Mãe Quina de Yemanjá, durante as festejos de comemorações de 79 anos de existência e 25 de conotação jurídica 13 anos de Conexão Afro  e a  instalação  do 1º Telecentro Br, na sede da Assobecaty, RS, Brasil, RS.

Foto: Yá Carmen de Oxalá II Faz a Releitura do Juramento feito por Yá Quina de Yemanjá.

Mãe Carmen de Oxalá faz o juramento feito por Yá Quina de Yemanjá

19 Mar

Mãe Carmen de Oxalá , faz a leitura do juramento, que Mãe Quina de Yemanjá, durante as festejos de comemorações de 79 anos de existência e 25 de conotação jurídica 13 anos de Conexão Afro  e a  instalação  do 1º Telecentro Br, na sede da Assobecaty, RS, Brasil, RS.

Foto: Yá Carmen de Oxalá II Faz a Releitura do Juramento feito por Yá Quina de Yemanjá.

ASSOBECATY: LUGAR DE INCLUSÃO DIGITAL NO AXÉ !

16 Mar

ASSOBECATY:

Além de ser lugar de orixás, tradição,

festas, costumes e resistência do feminino negro:

Agora também é lugar de inclusão digital no axé !

Abertura da celebração Greice Achegada de uma data de aniversário nas casas tradicionais de terreiros é sempre um acontecimento que merece ser celebrado, na Associação Beneficente Cultural Africana Templo de Yemanjá – ASSOBECATY, nas comemorações da passagem de seus 79 anos de existência e 25 de Identidade Jurídica , neste ano de 2013, foi acrescido com acontecimento importante, chegou o fim da exclusão digital, fato que é anunciado com festa, no dia 15 de março, onde estiveram presentes autoridades civis e religiosas e a presença da Coordenadora do Programa de Inclusão Digital Cristiane Luiz da Secretaria de Políticas de Promoção a Igualdade Racial da Presidência da República – SEPPIR.

ABERTURA pAI ANDREMãe Carmen - fazendo o juramento

O 1º Terreiro do Brasil a inaugurar o Telecentro BR, fato que foi celebrado em meio a batuques e cânticos oferecidos a orixá Yemanjá, em seu nome os pilares do ilê, foram erguidos, atualmente também conta a força espiritual de sustentação do Pai Oxalá.

aBERTURA PODE DE PA entidade teve muitas dificuldades, para receber essa política pública. Vale lembrar que tudo começou em 2003, quando o Governo Federal, a partir da criação da SEPPIR, nesse ano, através da Política Afirmativa “ Terreiros Pólos”, a Assobecaty começou sua jornada, principalmente por já atuar com comunicação comunitária e social, pela inclusão digital dos centros de matriz africana, e de consolidação de políticas públicas estruturantes para o segmento.

SORISSOS NO TELE

Dez anos passados, juntamente com as comemorações dos 10 anos de criação da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, recebemos a efetivação do Telecentro BR; a partir de agora, estamos prontos para abrir as portas e atender a comunidade em geral, porém com uma atenção aos demais terreiros para passar adiante o que aprendemos, mesmo sem estrutura desde o ano 2000, quando iniciou o trabalho com comunicação dentro do terreiro. A luta pela sustentabilidade, continua.

 

APLAUSOS TELEAinda, devemos destacar que em 1994 a Yalorixá Quina de Yemanjá, protagonizou a instalação, pela primeira vez, da Biblioteca Moab Caldas dentro da casa de religião. Dezenove anos passados, sem reposição de livros, a mesma ficou obsoleta, agora com a chegada da tecnologia, ficou oportuno revitalizar a Biblioteca transformando- a em TELECENTRO BIBILHOTECA MOAB CALDAS.

 

Transgeracional

Ainda, dentro do evento, inovando com o antigo, as 11 máquinas receberam o nome de 11 Mães de Santo, cada uma das máquina recebeu o nome de uma delas. O servidor ganhou o nome da fundadora da Assobecaty Mãe Quina de Yemanjá, Mãe Ritinha Corumbins, Mãe Apolinária Oyá, Mãe Otilia de Ossanhã, Mãe Ester de Yemanjá, Mãe Palmira de Oxum, Mãe Gratulina de Xapanã, Mãe Moça de Oxum, Mãe Laudelina de Bará, Tamboreira Evinha de Xangô .

mae faiana e pai roni

Todas elas tiveram em comum a missão de transmitir, oralmente, de geração a geração, as crenças nascidas e cultivadas, do continente africano, reviveram em suas práticas África no Rio Grande do Sul. Ainda, elas foram eternizadas, em homenagens em cima de cada máquina, estará uma foto com uma breve biografia e suas contribuições sociais. deixam um legado, que nos encorajam a anunciar a obra que em breve Mãe Carmen de Oxalá revelará a sociedade contribuições sociais do matriarcado das yás gaúchas.

Capoeira no terreiro de Mãe carmen deoxala

Aqui fica o registro das lembranças do dia que inauguramos o telecentro br no axé. Como acontecem com todas as lembranças, acreditamos que elas contém informações atemporal. Que não vão nunca envelhecer, mesmo com o passar do tempo.

Mago das panelas anuncindo o cardápio

Afinal, adicionar irreverência é a vontade de todos nós que vivemos procurando um modo de visibilizar a trajetória da cultura negra no estado do Rio Grande do Sul, sempre que possível recolocamos o tradicional dentro da moldura do contemporâneo.

Mago preparando a mesa

Mago das panelas, preparou um delicioso cardápio

Mago das panelas anuncindo o cardápio

Momento que Mago anuncia o jantar.

Esses fatos reais que fazem da casa tradicional Assobecaty, lugar de orixás, resistência do feminino negro, lugar de tradições, lugar de história, lugar de memória, lugar de festa, lugar de sentimento, lugar de cultura. E AGORA É LUGAR DE INCLUSÃO DIGITAL NO AXÉ.

ASSOBECATY: LUGAR DE INCLUSÃO DIGITAL NO AXÉ !

16 Mar

ASSOBECATY:

Além de ser lugar de orixás, tradição,

festas, costumes e resistência do feminino negro:

Agora também é lugar de inclusão digital no axé !

Abertura da celebração Greice Achegada de uma data de aniversário nas casas tradicionais de terreiros é sempre um acontecimento que merece ser celebrado, na Associação Beneficente Cultural Africana Templo de Yemanjá – ASSOBECATY, nas comemorações da passagem de seus 79 anos de existência e 25 de Identidade Jurídica , neste ano de 2013, foi acrescido com acontecimento importante, chegou o fim da exclusão digital, fato que é anunciado com festa, no dia 15 de março, onde estiveram presentes autoridades civis e religiosas e a presença da Coordenadora do Programa de Inclusão Digital Cristiane Luiz da Secretaria de Políticas de Promoção a Igualdade Racial da Presidência da República – SEPPIR.

ABERTURA pAI ANDREMãe Carmen - fazendo o juramento

O 1º Terreiro do Brasil a inaugurar o Telecentro BR, fato que foi celebrado em meio a batuques e cânticos oferecidos a orixá Yemanjá, em seu nome os pilares do ilê, foram erguidos, atualmente também conta a força espiritual de sustentação do Pai Oxalá.

aBERTURA PODE DE PA entidade teve muitas dificuldades, para receber essa política pública. Vale lembrar que tudo começou em 2003, quando o Governo Federal, a partir da criação da SEPPIR, nesse ano, através da Política Afirmativa “ Terreiros Pólos”, a Assobecaty começou sua jornada, principalmente por já atuar com comunicação comunitária e social, pela inclusão digital dos centros de matriz africana, e de consolidação de políticas públicas estruturantes para o segmento.

SORISSOS NO TELE

Dez anos passados, juntamente com as comemorações dos 10 anos de criação da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, recebemos a efetivação do Telecentro BR; a partir de agora, estamos prontos para abrir as portas e atender a comunidade em geral, porém com uma atenção aos demais terreiros para passar adiante o que aprendemos, mesmo sem estrutura desde o ano 2000, quando iniciou o trabalho com comunicação dentro do terreiro. A luta pela sustentabilidade, continua.

 

APLAUSOS TELEAinda, devemos destacar que em 1994 a Yalorixá Quina de Yemanjá, protagonizou a instalação, pela primeira vez, da Biblioteca Moab Caldas dentro da casa de religião. Dezenove anos passados, sem reposição de livros, a mesma ficou obsoleta, agora com a chegada da tecnologia, ficou oportuno revitalizar a Biblioteca transformando- a em TELECENTRO BIBILHOTECA MOAB CALDAS.

 

Transgeracional

Ainda, dentro do evento, inovando com o antigo, as 11 máquinas receberam o nome de 11 Mães de Santo, cada uma das máquina recebeu o nome de uma delas. O servidor ganhou o nome da fundadora da Assobecaty Mãe Quina de Yemanjá, Mãe Ritinha Corumbins, Mãe Apolinária Oyá, Mãe Otilia de Ossanhã, Mãe Ester de Yemanjá, Mãe Palmira de Oxum, Mãe Gratulina de Xapanã, Mãe Moça de Oxum, Mãe Laudelina de Bará, Tamboreira Evinha de Xangô .

mae faiana e pai roni

Todas elas tiveram em comum a missão de transmitir, oralmente, de geração a geração, as crenças nascidas e cultivadas, do continente africano, reviveram em suas práticas África no Rio Grande do Sul. Ainda, elas foram eternizadas, em homenagens em cima de cada máquina, estará uma foto com uma breve biografia e suas contribuições sociais. deixam um legado, que nos encorajam a anunciar a obra que em breve Mãe Carmen de Oxalá revelará a sociedade contribuições sociais do matriarcado das yás gaúchas.

Capoeira no terreiro de Mãe carmen deoxala

Aqui fica o registro das lembranças do dia que inauguramos o telecentro br no axé. Como acontecem com todas as lembranças, acreditamos que elas contém informações atemporal. Que não vão nunca envelhecer, mesmo com o passar do tempo.

Mago das panelas anuncindo o cardápio

Afinal, adicionar irreverência é a vontade de todos nós que vivemos procurando um modo de visibilizar a trajetória da cultura negra no estado do Rio Grande do Sul, sempre que possível recolocamos o tradicional dentro da moldura do contemporâneo.

Mago preparando a mesa

Mago das panelas, preparou um delicioso cardápio

Mago das panelas anuncindo o cardápio

Momento que Mago anuncia o jantar.

Esses fatos reais que fazem da casa tradicional Assobecaty, lugar de orixás, resistência do feminino negro, lugar de tradições, lugar de história, lugar de memória, lugar de festa, lugar de sentimento, lugar de cultura. E AGORA É LUGAR DE INCLUSÃO DIGITAL NO AXÉ.

CONFERINDO: A parceria com a Rede Mocambos foi fundamental nos últimos preparativos para inauguração do Telecentro no Axé na Assobecaty

15 Mar

OJU OBA E PC DA REDE MOCAMBOS CONFERINDO_thumb[3]

Faltando apenas algumas horas para a inauguração do TELECENTRO BR no terreiro tradicional ASSOBECATY – Guaíba (RS), o trabalho ainda é intenso, para conferir, veio o PC, da Rede Mocambos ajustar os últimos detalhes acompanhado pelo representante da Assobecaty Oju Obá Richard Gomes.

A casa tradicional ASSOBECATY, passa estar plugada com o mundo digital a partir de uma parceria com o Governo Federal

13 Mar

Na próxima  sexta-feira, 15 de março, Associação Beneficente Cultural Africana Templo de Yemanjá – ASSOBECATY , aos seus 79 anos de resistência e 25 de identidade jurídica, irá celebrar com muita honra em ser o primeiro terreiro do Brasil a inaugurar o Telecentro BR, um equipamento digital, é uma política pública. A comunidade do bairro Santa Rita a partir desta data, dispõe de um importante canal para a educação, cidadania e lazer.

Foto: Hoje tivemos a imensa alegria de obtermos a informação da Seppir, que ASSOBECATY vai ser o 1º Terreiro Brasil  a receber a instalação do Telecentro BR. Aguardem mais informaçõee  e contamos com a presença de todos neste passo histórico.O telecentros br é um esforço do Governo Federal,  sob orientação da Presidência da República, de coordenação do apoio aos espaços públicos e comunitários de inclusão digital a prestação do apoio será em conexão, computadores. para a capacitação e educação de jovens e adultos e possibilitar o acompanhamento e a execução de benefícios e direitos da população local, bem como proporcionar oportunidades de leitura e lazer.

A casa tradicional passa estar plugada com o mundo a partir de uma parceria entre o Governo Federal , representado pela Secretaria de Promoção de Políticas Públicas a Igualdade Racial – SEPPIR e Ministério das Comunicações a MIC, que visam promover a inclusão digital no País, inclusive em comunidades tradicionais de terreiros do Brasil.

 

Acompanhe mais ; http://inclusaodigitalnoaxe.blogspot.com.br/

CONEXÃO AFRO conexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe