Archive | May, 2013

A representante da ASSSOBECATY repassando os passos da celebração Conexões Ancestrais

24 May

Mãe Carmen de Oxalá e Carla Joner, repassando os passos da celebração Conexões Ancestrais

Mãe Carmen de Oxalá e Carla Joner, repassando os passos da celebração Conexões Ancestrais

24 Mai

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

No dia que antecede a apresentação do Conexões Ancestrais,  na Casa de Cultura Mario Quintana estiveram em reunião  mãe Carmen de Oxalá e a produtora  de eventos Carla Joner,  para quem não sabe, Carla é uma produtora que com seu trabalho respeita,  valoriza  e da expressão as culturas populares do Brasil.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

Chek list para amanhã ! Mãe Carmen e Carla Joner repassamos os últimos detalhes para a realização  da atividade do Conexões Ancestrais, que acontecerá no final do Conexões Globais.

Vai ficar bem legal, aguardem !

Advertisements

ASSOBECATY É PONTO DE CULTURA …

19 May

Foto: Aló comunidade de guaibense, gaúcha e brasileira nós da Casa Tradicional ASSOBECATY, estamos muito felizes por termos conseguido ganhar o Ponto de Cultura para nossa cidade., Gente sempre fizemos cultura, porque cultura faz quem sabe, e só apoia que entende, conquistamos O PONTO DE CULTURA ILẼ AXÈ CULTURAL Valeu todos os esforços de pessoas que fazem com que ASSOBECATY fique mais fortalecida .VALEUUUUUUUUUUUUUUUUU!URA ILẼ AXÈ CULTURAL Valeu todos os esforços de pessoas que fazem com que ASSOBECATY fique mais fortalecida .VALEUUUUUUUUUUUUUUUUU! — com Nei D’Ogum e outras 45 pessoas.

Foto: Aló comunidade de guaibense, gaúcha e brasileira nós da Casa Tradicional ASSOBECATY, estamos muito felizes por termos conseguido ganhar o Ponto de Cultura para nossa cidade., Gente sempre fizemos cultura, porque cultura faz quem sabe, e só apoia que entende, conquistamos O PONTO DE CULTURA ILẼ AXÈ CULTURAL Valeu todos os esforços de pessoas que fazem com que ASSOBECATY fique mais fortalecida .VALEUUUUUUUUUUUUUUUUU!

ASSOBECATY realiza do Roda de 13 de maio Abolição não Conclusa para as Mulheres Negras

14 May

Movimento 13 de Maio Abolição não conclusa para as mulheres negras, Leva o tema do feminino negro entra em discussão nos espaços de poder !

Foto: Movimento 13 de Maio Abolição não conclusa para as mulheres negras, Leva o tema do feminino negro entra em  discussão nos espaços de poder !

Um grupo de mulheres  entra em ação na luta contra as contradições existentes, pela falta de espaço politico para as mulheres negras, falta de estímulo ao empoderamento,

Foto: Um grupo que entra em ação na  luta contra as contradições existentes, pela falta de espaço politico para as mulheres negras, falta de estímulo ao empoderamento,

Atividade 13 de maio abolição não conclusa para as mulheres negras

Foto: Atividade 13 de maio abolição não conclusa para as mulheres negras

 

Foto: A prosa foi tão boa, que optamos em não finalizá-la estaremos dando continuidade em reuniões preparatórias para  grande encontro dia 25 de julho.

A prosa foi tão boa, que optamos em não finalizá-la estaremos dando continuidade em reuniões preparatórias para grande encontro dia 25 de julho.

ASSOBECATY REALIZA MAIS UMA EDIÇÃO DA RODA DE CONVERSA ABOLIÇÃO NÃO CONCLUSA PARA AS MULHERES NEGRAS

10 May

mulheres-negras-3O que?
Roda de Conversa 13 de maio abolição não conclusa para as mulheres negras
Quando ? 13 de maio
14 h
Onde Assembléia Legislativa/ 4º andar sala Salustiano Pasqualine
REALIZAÇÂO; ASSOBECATY e AMUE
APOIO :
Comissão de Educação, Cultura Desporto, Ciência e Tecnologia – Assembléia Legislativa
CNAB- Congresso Nacional Afro Brasileiro
Conexão Afro
CMP-Central de Movimentos Populares
Associação Conexão Comunitária

Moradores de Guaíba, através da Assobecaty recebem toneladas de alimentos da reforma agrária

7 May

REVISTA CONEXÃO AFRO

07  de maio  – Guaíba- RS –Brasil

Publicado em Terça, 07 Maio 2013 19:12 | Imprimir |

Fonte http://www.incra.gov.br/index.php/noticias-sala-de-imprensa/noticias/13019-moradores-de-areas-urbanas-recebem-por-mes-cerca-de-67-toneladas-de-alimentos-da-reforma-agraria

07 05 coopat rs keilaCerca de 14 mil pessoas em situação de insegurança alimentar que vivem em áreas urbanas da região metropolitana de Porto Alegre estão recebendo alimentos produzidos nos assentamentos da reforma agrária do Rio Grande do Sul. Todos os meses são entregues a instituições sociais em torno de 67 toneladas de alimentos in natura pela Cooperativa dos Trabalhadores Assentados de Porto Alegre (Cootap), por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), que prevê a aquisiçãode produtos da reforma agrária e da agricultura familiar pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para posterior distribuição a populações em situação de vulnerabilidade social.

A Cootap já possui oito contratos, que movimentam R$ 1,5 milhões por ano e atende a aproximadamente 2,8 mil famílias. O maior e o último deles, assinado há cerca de um mês, foi comemorado em um ato público realizado sexta-feira (03), na vila Santa Rita em Guaíba. O evento marcou a assinatura do contrato entre a Cooperativa, a Conab e a Associação Beneficente Cultural Africana Templo de Yemanjá (Assobecaty). Estão previstas 12 entregas mensais durante o ano, totalizando R$ 523 mil comercializados entre os assentados e a Conab.

A festividade reuniu moradores atendidos pela Assobecaty na cidade e agricultores assentados na região. “É um grande projeto de intervenção social, porque, ao dar comida, permite que a comunidade participe das transformações sociais. Este ato simboliza a união do campo e da cidade”, destacou a presidente da Associação, mãe Carmem de Oxalá.

Através da modalidade doação simultânea do PAA estão sendo beneficiadas 1.137 famílias de 15 bairros do município. No ato, foram distribuídas cestas aos cadastrados contendo 18 itens como hortaliças, frutas, verduras, arroz, feijão, mandioca e batata-doce.

07 05 coopat2 rs keilaOs alimentos foram produzidos por 108 famílias assentadas em Encruzilhada do Sul, Eldorado do Sul, Viamão, Taquari e São Gabriel. “Mostramos para a cidade o que os agricultores fazem no campo. Assim como conquistamos nossas lutas, que este projeto seja o início para estas famílias também conquistarem outros direitos”, afirmou o representante da Cootap, Emerson Giacomelli.

Também prestigiaram a entrega o superintendente do Incra-RS, Roberto Ramos, e o assessor técnico-pedagógico do programa de Assistência Técnica do Instituto, Márcio Berbigier.

Mais benefícios
Além de Guaíba, a Cootap entrega alimentos para instituições de Porto Alegre, Nova Santa Rita, Eldorado do Sul e Sapiranga. A Cooperativa concentra a produção de 409 famílias assentadas nestes municípios e também em Encruzilhada do Sul, Viamão, Taquari e São Gabriel.

Criado em 2003, o PAA utiliza mecanismos de comercialização que favorecem a aquisição direta de produtos de agricultores ou de suas organizações, estimulando os processos de agregação de valor à produção. Parte dos alimentos adquiridos pela Conab é reservada à formação de estoques estratégicos e distribuição à população em maior vulnerabilidade social.

Os produtos destinados à doação são oferecidos para entidades da rede socioassistencial, nos restaurantes populares, bancos de alimentos e cozinhas comunitárias e ainda para cestas de alimentos distribuídas pelo governo federal.

 

Comunidade Guaibense vai as ruas receber o maior Programa de Alimentos PAA – Guaíba – Projeto Ajeun Ilerá ASSOBECATY

6 May

A comunidade guaibense vai as ruas para receber o maior Programa de Aquisição de Alimento- PAA- Guaíba, através do  Projeto Ajeun Ilerá- Alimento Saudável para todos. O Ato público aconteceu no dia 3 de maio com um encontro dos agricultores assentados e os beneficiados com o projeto, no cruzamentos da  BR 116 com AV. Nei Brito. É um encontro de  algumas pessoas oriundas de grupos sociais  excluídos, e não necessariamente de um número significativo de representantes de tais grupos.

100_3429Os  diversos sentimentos que atingiram os sujeitos envolvidos no  ritual simbólico do  encontro, campo e cidade, uma comunicação simbólica, fica difícil. definir. Mas podem sugerir como  indícios de grande expectativas de mudanças,  uma resposta comportamental da comunidade,  que  se posicionou como   protagonista de sua história.

“  O meu vizinho falou que isso é política ” Essas são as palavras de Dona Maria, “sim  o que está chegando na ponta , nos bairros , é política, sim, é politica pública. Na Mesa está chegando política de exclusão da insegurança  alimentar ” Essas são as palavras do  coordenador técnico do Projeto Ajeun Ilerá, – Oju Obá – Richard Gomes., ele também define que  o dia 3 de maio, ficará  marcado como um divisor de águas , porque as famílias inscritas no projeto, passam integrar e conhecer  uma nova realidade.  100_3423Da mesma forma que o ano de 2013 para associação, responsável pela gestão do projeto, também  não vai ser mais a mesma,  recentemente foi instalado um  instrumento público, um telecentro br, política pública  em  parceria com  Ministério das Comunicações e Secretária de Politicas de  Promoção de Igualdade Racial. E agora o Projeto Ajeun Ilerá, que estará atendendo 1600 famílias. Ambos projetos investimentos do governo federal.

100_3436Sempre que acontecem  marchas e caminhadas, as motivações são quase sempre as mesmas  protesto, pressão por algo ou reinvendicação. Esta caminhada  tem outro sentido, em clima de festa, foi formada por pessoas que conheceram  experiências de vida  semelhantes, ou que de alguma  forma  sentiram -se  excluídas, frente à marginalização que sofrem no cotidiano. Por isso esta caminhada teve um sabor de novas perspectivas, caminhada que tem uma direção da conquista.

100_3446                                                                                                               Mudanças na sociedade demoram, e só acontecem quando há mobilização.

100_3447A  frente da casa tradicional ASSOBECATY,  ficou lotada,  com as famílias  beneficiadas pelo Projeto Ajeun Ilerá, foram prestigiar a assinatura do convênio,  entre Cootap- Cooperativa dos Trabalhadores  Assentados da Região de Porto Alegre, CONAB – Companhia  Nacional de Abastecimento e Associação Beneficente Cultural Africana Templo de Yemanjá. Esses fatos rompem bruscamente  com a rotina  dos moradores de (6) seis bairros do  município de Guaíba.100_3441Pode ser lida de duas formas uma intervenção social, ou uma intervenção  de massa , que vem para romper com a lógica que no município de Guaíba não existia o exercício para  controle social, como resultantes dos esforços do Projeto que será gestado com o nome de Ajeun Ilerá- Alimento saudável para todos, deverá ser utilizado como ferramenta de orientação e disponibilização para o  controle social.

100_3448

Comunidade Guaibense vai as ruas receber o maior Programa de Alimentos PAA – Guaíba – Projeto Ajeun Ilerá ASSOBECATY

Em Comunidade Tradicional de Terreiros em Maio 6, 2013 às 8:26 pm

REVISTA CONEXÃO AFRO

06  de maio  – Guaíba- RS –Brasil

 

A comunidade guaibense vai as ruas para receber o maior Programa de Aquisição de Alimento- PAA- Guaíba, através do  Projeto Ajeun Ilerá- Alimento Saudável para todos. O Ato público aconteceu no dia 3 de maio com um encontro dos agricultores assentados e os beneficiados com o projeto, no cruzamentos da  BR 116 com AV. Nei Brito. É um encontro de  algumas pessoas oriundas de grupos sociais  excluídos, e não necessariamente de um número significativo de representantes de tais grupos.

100_3429Os  diversos sentimentos que atingiram os sujeitos envolvidos no  ritual simbólico do  encontro, campo e cidade, uma comunicação simbólica, fica difícil. definir. Mas podem sugerir como  indícios de grande expectativas de mudanças,  uma resposta comportamental da comunidade,  que  se posicionou como   protagonista de sua história.

100_3428 “  O meu vizinho falou que isso é política ” Essas são as palavras de Dona Maria, “sim  o que está chegando na ponta , nos bairros , é política, sim, é politica pública. Na Mesa está chegando política de exclusão da insegurança  alimentar ” Essas são as palavras do  coordenador técnico do Projeto Ajeun Ilerá, – Oju Obá – Richard Gomes., ele também define que  o dia 3 de maio, ficará  marcado como um divisor de águas , porque as famílias inscritas no projeto, passam integrar e conhecer  uma nova realidade.  100_3423Da mesma forma que o ano de 2013 para associação, responsável pela gestão do projeto, também  não vai ser mais a mesma,  recentemente foi instalado um  instrumento público, um telecentro br, política pública  em  parceria com  Ministério das Comunicações e Secretária de Politicas de  Promoção de Igualdade Racial. E agora o Projeto Ajeun Ilerá, que estará atendendo 1600 famílias. Ambos projetos investimentos do governo federal.

100_3436Sempre que acontecem  marchas e caminhadas, as motivações são quase sempre as mesmas  protesto, pressão por algo ou reinvendicação. Esta caminhada  tem outro sentido, em clima de festa, foi formada por pessoas que conheceram  experiências de vida  semelhantes, ou que de alguma  forma  sentiram -se  excluídas, frente à marginalização que sofrem no cotidiano. Por isso esta caminhada teve um sabor de novas perspectivas, caminhada que tem uma direção da conquista.

100_3446                                                                                                               Mudanças na sociedade demoram, e só acontecem quando há mobilização.

100_3447A  frente da casa tradicional ASSOBECATY,  ficou lotada,  com as famílias  beneficiadas pelo Projeto Ajeun Ilerá, foram prestigiar a assinatura do convênio,  entre Cootap- Cooperativa dos Trabalhadores  Assentados da Região de Porto Alegre, CONAB – Companhia  Nacional de Abastecimento e Associação Beneficente Cultural Africana Templo de Yemanjá. Esses fatos rompem bruscamente  com a rotina  dos moradores de (6) seis bairros do  município de Guaíba.100_3441Pode ser lida de duas formas uma intervenção social, ou uma intervenção  de massa , que vem para romper com a lógica que no município de Guaíba não existia o exercício para  controle social, como resultantes dos esforços do Projeto que será gestado com o nome de Ajeun Ilerá- Alimento saudável para todos, deverá ser utilizado como ferramenta de orientação e disponibilização para o  controle social.

100_3448Não é novidade que a  relação da casa tradicional Assobecaty com a questão alimentar vem desde sua fundação, , ainda mais por sua localização geográfica sempre em bairros com histórico de vulnerabilidade social , lugares que predominam a insegurança alimentar, A principal função de uma casa de Matriz Africana  é celebrar a vid

” A marcha do tempo estraga as obras dos homens, mas não apaga seus sonhos e nem enfraquece seus impulsos  criativos. Esses sonhos e impulsos sobrevivem porque pertencem ao Espírito Eterno, embora se escondam de tempos em tempos, imitando o sol ao crepúsculo ou a lua, ao amanhecer.” Khalil Gibran.

Veja mais no linck:http://www.incra.gov.br/index.php/noticias-sala-de-imprensa/noticias/13019-moradores-de-areas-urbanas-recebem-por-mes-cerca-de-67-toneladas-de-alimentos-da-reforma-agraria

CONEXÃO AFRO conexaoafro@gmail.com

a para isso é preciso que nunca falte o pão de cada dia.100_3439

Estamos diante de uma importante  política de  transformação social ,  que é fundamental  o trabalho possa ser ancorado na  participação  coletiva.  100_3458

Prestigiaram a entrega o superintendente do INCRA-RS Roberto Ramos e o Assessor técnico- pedagógico do Programa de Assistência Técnica do Instituto , Marcio Berbigier, Representante do Cootap Emerson , Deputada estadual Ana Afonso, representante do Deputado Federal Dionisio Marcon.

Se na atualidade temos na relação concreta que a necessidade de organização social, uma das maiores demandas , precisamos considerar o projeto  em uma excelente  oportunidade de afirmar de forma coletiva

100_3452                                                                                     Mãe Carmen de Oxalá, fez uma comparação social entre indivíduos de grupos desprivilegiados e privilegiados na mesma sociedade incorre sempre em  emoções negativas de  ira, ressentimento ou insatisfação, reafirma que a Assobecaty não afirma-se na desqualificação de outros , mas na afirmação de suas próprias capacidade e potências.100_3442

Esse grande encontro de pessoas em torno de Projeto Ajeun Ilerá.  de certa forma  propiciou  a afiliação de um movimento com o qual muitas  pessoas  se identificam  e no qual se reconhecem como oportunidades  para superar o sentimento de injustiça decorrente das privações relativas, através de uma intervenção comunitária qualificada..

” A marcha do tempo estraga as obras dos homens, mas não apaga seus sonhos e nem enfraquece seus impulsos  criativos. Esses sonhos e impulsos sobrevivem porque pertencem ao Espírito Eterno, embora se escondam de tempos em tempos, imitando o sol ao crepúsculo ou a lua, ao amanhecer.” Khalil Gibran.

Veja mais no linck:http://www.incra.gov.br/index.php/noticias-sala-de-imprensa/noticias/13019-moradores-de-areas-urbanas-recebem-por-mes-cerca-de-67-toneladas-de-alimentos-da-reforma-agraria

CONEXÃO AFRO conexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxala :
(51) 81810404 / (51) 30556655

maecarmendeoxala@hotmail.

Não é novidade que a  relação da casa tradicional Assobecaty com a questão alimentar vem desde sua fundação, , ainda mais por sua localização geográfica sempre em bairros com histórico de vulnerabilidade social , lugares que predominam a insegurança alimentar, A principal função de uma casa de Matriz Africana  é celebrar a vida para isso é preciso que nunca falte o pão de cada dia.100_3439

Estamos diante de uma importante  política de  transformação social ,  que é fundamental  o trabalho possa ser ancorado na  participação  coletiva.  100_3458

Prestigiaram a entrega o superintendente do INCRA-RS Roberto Ramos e o Assessor técnico- pedagógico do Programa de Assistência Técnica do Instituto , Marcio Berbigier, Representante do Cootap Emerson , Deputada estadual Ana Afonso, representante do Deputado Federal Dionisio Marcon.

Se na atualidade temos na relação concreta que a necessidade de organização social, uma das maiores demandas , precisamos considerar o projeto  em uma excelente  oportunidade de afirmar de forma coletiva

100_3452                                                                                     Mãe Carmen de Oxalá, fez uma comparação social entre indivíduos de grupos desprivilegiados e privilegiados na mesma sociedade incorre sempre em  emoções negativas de  ira, ressentimento ou insatisfação, reafirma que a Assobecaty não afirma-se na desqualificação de outros , mas na afirmação de suas próprias capacidade e potências.100_3442

Esse grande encontro de pessoas em torno de Projeto Ajeun Ilerá.  de certa forma  propiciou  a afiliação de um movimento com o qual muitas  pessoas  se identificam  e no qual se reconhecem como oportunidades  para superar o sentimento de injustiça decorrente das privações relativas, através de uma intervenção comunitária qualificada..

” A marcha do tempo estraga as obras dos homens, mas não apaga seus sonhos e nem enfraquece seus impulsos  criativos. Esses sonhos e impulsos sobrevivem porque pertencem ao Espírito Eterno, embora se escondam de tempos em tempos, imitando o sol ao crepúsculo ou a lua, ao amanhecer.” Khalil Gibran.

Veja mais no linck:http://www.incra.gov.br/index.php/noticias-sala-de-imprensa/noticias/13019-moradores-de-areas-urbanas-recebem-por-mes-cerca-de-67-toneladas-de-alimentos-da-reforma-agraria

CONEXÃO AFRO conexaoafro@gmail.com
Falar com Mãe
Carmen de Oxala :
(51) 81810404 / (51) 30556655

maecarmendeoxala@hotmail.