Archive | Capoeira na ASSOBECATY RSS feed for this section

AJEUM NA ASSOBECATY PARA O GRUPO DE CAPOEIRA MUZENZA

14 Nov

100_2297Assobecaty no dia 14 de novembro , serviu como palco da atividade da semana da consciência negra  em  uma parceiria com o Grupo de Capoeira Muzenza,  recebendo os convidados do 2º  Encontro de Capoeira Jogando pela Vida ,   entidade ofereceu um AJEUM , uma deliciosa refeição no horário do  almoço, recebendo os mestres de todo o pais, que  valorizam a cultura negra, com o jogo capoeirista.

100_2345100_2351

O evento proporcionou troca, reflexão crítica da realidade e afirmação positiva dos valores culturais negros pertencentes a nossa sociedade. Os terreiros são espaços carregados de  valores civilizatórios  africanos, sociais por esses fatores que  é também no terreiro que se deve propiciar a reflexão crítica sobre esses valores,  bem como abrir um leque de discussões em torno da diversidade cultural existente em nosso país, a fim de que essa diversidade seja respeitada e valorizada.

100_2294100_2295

Dentro da proposta de  aproximar o Ilê com outras formas de resitência cultural  para buscar a valorização da cultura afro-brasileira, mãe Carmen de Oxalá e alguns filhos envolveram-se na realização de um cardápio rico em variedades com diferentes. sabores do sul, para agradar os convidados do mestre Trovão.

100_2355

"Que a água seja refrescante. Que o caminho seja suave. Que a casa seja hospitaleira. Que o Mensageiro conduza em paz nossa Palavra." Benção Yorubá"

100_2292100_2293

100_2290100_2302

 

 

100_2289100_2304

 

 

100_2306100_2305100_2306

O encontro dos atores da capoeira com a religiosidade da Assobecaty, foi repleto de significados, sendo possível identificar a ultilização de recursos como os  valores civilizátórios africanos. Da apresentação pessoal , assim , como a  expressão da memória de cada Grupo com as  narrativas, através da oralidade que enunciava a memória  permanente  de uma rebelião histórica, pois os conflitos da capoeira e da religião, não se apresentam muito diferentes, como a necessidade de terem uma voz de liberdade, que o povo negro desde os primeiros círculos ao redor do fogo, a voz humana é pontífex entre os indivíduos e entre estes e a divindade.100_2349

."Eu seria uma pessoa pobre se não fosse capaz de produzir histórias, de fazer da minha própria vida uma narrativa que posso emendar, apagar e enfeitar." Mia Couto"

100_2352A elaboração e desenvolvimento desse projeto  visam a atender dois pré-requisitos básicos: o exercício da cidadania e vivência dos valores através da apropriação da arte e da cultura, como ferramentas necessárias para estar num mundo formado por sociedades que usam o preconceito como instrumento das esferas de diferenças sociais e, ainda, o resgate da herança africana, cuja história fora esquecida e ignorada ao longo do tempo.

100_2350

O evento teve a finalidade de  favorecer a interação e  apresentar a   causa emergente , a história dos dois patrimônios imaterias, a Gruta de Oxum da Praia da Alegria e a Pedra de Xango , dois cartões postais da cidades qiue estavam em invisiblidade e há 3 anos Assobecaty, trava uma luta  com os gestores municipais para a valorização e revitalização destes espaços, ao ouvir atentamente a história os visitantes fizeram questionamentos e também tiraram fotos com a Imagem que a entidade e sua representante legal são depositários  fiéis.

100_2340

A idéia é que nunca mais sejam esquecidos estes monumentos, O mais importante mesmo, foi ver a emoção e alegria dos capoeirista e  religiosos, esses agentes culturais ao serem homenageados tiveram o reconhecimento do seu trabalho na cidade de Guaíba .
Mestre Jêjê com seu notório saber , o saber dos mestres da capoeira e suas história de mestres populares trouxe o relatou de sua trajetória na capoeirista.

100_2337

Mas a descontração veio mesmo com os contos do Mestre Jaguara , contou a sua história de vida e sua ligação com a religião.

100_2339

O busca longe chamava a tenção pelo fisico bem delineado, falou de seu percurso da capoeira em São Paulo.

100_2336

Mestre Jêjê com seu notório saber , o saber dos mestres da capoeira e suas história de mestres populares trouxe o relatou de sua trajetória na capoeirista.

100_2338

Mestre Cabeça , rememorou a parceria que realizou no ano de 2007,  com a entidade de Mãe carmen , que a parceria rendeu três evento,

100_2343

Foi um momento marcante de respeito , resignificação e  resgate.  Não foi somente um resgate da memória ancestral de africa mitica, sim, um resgate de consciência , resgate da auto-estima , mas foi para vermos nossas ações  transformadoras, projetando o principio da coletividade, da troca da partilha  como prática fundamental e essencial para mudar as pessoas e, conseqüentemente, a sociedade.

100_2341100_2342

O Mestre  Trovão , não pode ficar na Assobecaty  estava atendendo outra parte do evento, 

A anfitriã aproveitou um momento para apresentar o regate da entidade do território negro que existe no municipio, Pedra de Xangô e Gruta de Mãe Oxum a importância e valorização da cultura negra dentro da cidade,  criando espaços para manifestações artísticas que proporcionem reflexão crítica da realidade e afirmação positiva dos valores culturais negros pertencentes a nossa sociedade é a proposta da Comunidade de Terreiro tradicional afirmar um olhar, para a vivência do  negro dentro da religião e na sociedade Guaíbense, situação cada vez menos comum na contemporânidade. Também salientou a importante  presença de alguns filhos e voluntários  que trabalharam para o êxito deste evento no domingo dia 14, com carinho e uma dedicação impressionante por acreditar na importância e necessidade de uma interação   com o diálogo permanente.

O êxito deste evento, que marca a Semana da Consciência Negra do Municipio de Guaiba, no estado do Rio Grande do Sul, só foi possível, por contar com a responsabilidade dos meus filhos de santo, o  comprometimento com a causa, é que faz da ASSOBECATY ( Associaçõa Beneficente Cultural Africana Templo de Yemanjá)  ser reconhecida nacionalmente como um espaço  que detém o axé  dos orixás e um pólo de ressistência.  Greice Hellen minha filha biológica, Denise de Iemanjá, Raissa, Priscila de Oiá, e Psicologa Debora Lucia voluntária responsável pelo serviço da Assobecaty- psicologia.

100_2331100_2309100_2392

acc06c6a05bcb09bb57deafa69fda171

Associação Beneficente Cultural Africana Templo de Iemanja-Rua Wenceslau Fontoura n. 226 – Jardim Santa Rita- Guaiba, RS- Brasil, Fone (51) 30556655, email ; assobecaty@hotmail.com

 

 caracoles Falar com Mãe Carmen de Oxalá (51)  97010303 – 84945770 maecarmendeoxala@hotmail.com

logo conexão IIiRevista Conexão afro:

 conexaoafro@gmail.com